quarta-feira, 20 de agosto de 2014

poéticas fulinaímicas


Poética Fulinaímica

essa vertigem quando penso
teu corpo suspenso 
no espaço e eu aqui
de boca aberta contraceno
com essa língua de agosto
onde sal pimenta e alho
só cabe no tempero posto
quando te inventro na cozinha
sem timidez alguma
minha arara pluma
quando meu corpo luna
em tua pele clara

Artur Gomes
www.pelegrafia.blogspot.com 



Carne Proibida
exibição hoje 20h na Casa Scliar em Cabo Frio

o preço atual proíbes que me coma
ma spr tri estou de graça
prati não tenho preço
sou eu quem me ofereço
a ti: músculo e osso
leva-me à boca 
e completa o teu almoço

Artur Gomes
Poesia Proibida - Direção: Jiddu Saldanha


fotos: Artur Gomes - Fulinaíma

Poética Fulinaímca 2

a língua lambe tua carne pêra
os dentes mordem a maçã de maio
o vinho desce entre  tuas praias
sem nenhum gemido
quanto entro com palavra toda
pelas fendas do teu cais
quem dera fosse esse pulsar pra sempre
essa ternura quântica
pele a pele e nervos
na tecitura dos teus músculos
e esse A maiúsculo entre o vão das coxas
em que o prazer as tantas 
pede orgasmo e gozo 
por todo  mar da praia
com tudo meu em tua boca 

Artur Gomes 
www.juras-secretas.blogspot.com 


pele grafia

meus lábios em teus ouvidos
flechas netuno cupido
a faca na língua a língua na faca
a febre em patas de vaca
as unhas sujas de Lorca
cebola pré sal com pimenta
tempero sabre de fogo
na tua língua com coentro
qualquer paixão re/invento
o corpo/mar quando agita
na preamar arrebenta
espuma esperma semeia
sementes letra por letra
na bruma branca da areia
sem pensar qualquer sentido
grafito em teu corpo despido
poemas na lua cheia

Artur Gomes
Brisa - Direção: Jiddu Saldanha



FULINAÍMA PRODUÇÕES
potalfulinaima@gmail.com


Nenhum comentário: