quarta-feira, 12 de novembro de 2008

cerca elétrica



teus olhos já estão no trilho
e tua língua na trilha
minhas sílabas na virilha
pescando as letras no brilho
da tua força poética
quanto mais te chamo érica
acende aqui cerca elétrica
botando fogo na mata
onde este poeta vira lata
danado cão sem dono
se entrega ao abandono
de viver pra poesia.

arturcarNAvalhagumes
http://youtube.com/fulinaima

Nenhum comentário: