quarta-feira, 12 de novembro de 2008

amar-te entre a inocência
e a malícia dos haicais
no mar na lua na cama
em carnaval e bacanais
tudo vale a pena
quando a fome não é pequena
carne vale carnavalha
este fogo não é palha
queima brasa torna chama
quero teus pelos de dama
ou mesmo poros de gueixa
quando eu despir a tua blusa
quando eu romper teu vestido
trilhar teus belos tecidos
romper até teus sentidos
pêra maçã ou ameixa
fruta do amor em tua boca
sal e mel que em ti provei
quando mais louco me deixa

artur gomes
imperatriz – 2/11/2008

Nenhum comentário: